O não, educador.

Compreendemos a importância do não em nossas vidas?
Ventilando esse monossílabo de signifcado tão obtuso convivemos, sem muita atenção, com seus emocionais efeitos.  Injustiçado e mal interpretado pelos adoradores do sim, sem apreço e respeito por esse pai adverbial, negam suas benesses. Uma partícula negativa oposta aos mimos da afirmação, geralmente ludibriada pela facilidade do efeito sedativo do sim.

Dito bom, mesmo quando é ruim. Dito verdade para sanar mentiras. Salutar mestre dos limites, esse pequeno é um ruidoso manifesto aos ouvidos de quem recebe, é também um áspero sentimento para quem profere.

Entretanto, sempre digno de atenção é este antídoto da razão para a fraqueza da emoção. Não, é um sim preventivo, um adestrador, um tipo de amor ensinado. Há quem ache-o arrogante, autoritário e indígno. Há quem o receba com resignação.
Sim, cedo ou tarde, todos entendem a importância do não.

(batschauer)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s