Diálogos de Vida e Morte – Cap. 2

Capitulo 2 – Externando Emoções

[Vida] – Estou completamente apaixonada. Na verdade, sempre estou nesse estado de êxtase. Basta-me um suspiro ali e outro acolá que estou presente, interagindo. Estou lá, inclusive, durante o sono profundo de todos, nos sonhos, nos pensamentos. Como é doce, como é gostoso e intenso esse sentir. E por falar em sentimento, alguma vez você já sentiu isso?

[Morte] – ?

[Vida] – Não se faça de desentendida! Todo pé doente tem um sapatinho velho para calçar. Queres me convencer que és imune as emoções?!

[Morte] – Não desistes de mim? Insistente e sentimental, pra variar.

[Vida] – Ok! Ok! Já entendi. Está claro que você nutre algum sentimento nesse coração gelado (se é que tem um?) Evidente que tens alguma ligação com esse mundo, por isso não “torça o nariz” para a verdade. Todos sentem alguma coisa por algo ou alguém. Não tente me convencer que és impar, diferente, insensível. Achas que não reparei o jeito que me olhas?

[Morte] – Sim, você tem razão.

[Vida] – Ah! Eu sabia! Expreme, aperta até que uma hora grita. Impagável tal confissão, ainda mais que é para mim. Sim, “euzinha”. Qual o seu desejo por por mim, diga, diga. Estou…

[Morte] – Morra.

[Vida] – …aff, morta de curiosidade.

(batschauer)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s