Salman Rushdie e “Os Versos Satânicos”

Nascido em Bombaim, Índia, finalizou seus estudos na Inglaterra com elevado conceito. Ensaista e autor de diversas ficções, tornou-se mundialmente conhecido ao publicar “Os Versos Satânicos.

Além de render o Whitbread Prize, prêmio concedido pela Booksellers Association of Great Britain and Ireland,  de quebra, foi condenado a morte pelo lider do Irã, Aiatolá Ruhollah Khomeini, sob a acusação de fomentar o abandono a fé Islâmica. Enquanto o ocidente ovacionava sua obra o oriente colocava sua cabeça a prêmio. Ironias a parte, em Os Versos Satânicos, Rushdie justifica sua qualidade de escritor e encanta os que gostam da boa ficção.

Esta história narra sobre duas personagens que, após um atentado terrorista, se metamorfoseiam, um numa figura diabólica, outro numa angelical, um sonhador e outro realista, confrontam-se diante da realidade dos homens. Entre o imaginário e o real, entre o bem e o mal, a obra busca de forma filosófica responder as questões do eu. A velha pergunta do quem sou?

De certa forma, o livro é quase uma autobiografia de Salman Rushdie que parece buscar uma ponte entre extremos, a conciliação dos opostos, uma resposta para a vida.

“Neste século, a história parou de dar atenção à velha orientação psicológica da realidade. O que eu quero dizer é que, hoje em dia, a personalidade não é mais um destino. A economia é destino. A ideologia é destino. Bombas são destino. Que importa para a fome, para a câmara de gás, para uma granada, a maneira como você viveu a sua vida? Vem a crise, vem a morte, e o seu patético eu individual não tem nada a ver com isso, sofre os efeitos apenas”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s